19 de fevereiro de 2019, 14h47

Bruno Lage e o impacto do puzzle total do Benfica

Futebol

"Todos contam", afirma, repete e demonstra o treinador das águias, que incluiu 26 jogadores do atual plantel nas fichas de jogo. A equipa é a mais concretizadora no Campeonato e tem a terceira melhor média de golos por jornada nas maiores ligas da Europa.

"Olhamos para nós, vemos em que estado é que estamos e contamos com todos", afirmou o treinador do Benfica após a recente vitória no terreno do Aves, a sétima seguida na Liga NOS. Uma análise ampla confirma a convergência: dos 27 jogadores que compõem o plantel, apenas Ebuehi (a recuperar de lesão ligamentar) não foi incluído por Bruno Lage numa ficha de jogo.

Para o treinador que comanda a equipa benfiquista há 11 jogos, e que neste período competitivo (iniciado em 6 de janeiro) alcançou 10 vitórias (sete na Liga NOS, duas na Taça de Portugal e uma na Liga Europa, o que corresponde a um registo vitorioso de 91%), a gestão do plantel é comparável à composição e montagem de um puzzle, que só é completo e perfeito quando todas as peças são consideradas, valendo pela individualidade, mas acima de tudo pela expressão coletiva.

Dos 26 jogadores do corrente elenco incluídos nas fichas de 11 jogos, somente dois ainda não tiveram oportunidade de somar minutos: o guarda-redes Zlobin e o avançado Jota. "Todos contam e estamos muito satisfeitos", reforçou Bruno Lage em Vila das Aves, após a recolha de mais três pontos na luta pelo Campeonato.

Os três golos faturados pelas águias na 22.ª jornada da Liga NOS, com assinatura de Seferovic, Rafa e João Félix, consolidaram o estatuto de equipa mais realizadora da prova que o Benfica defende há várias rondas. Os encarnados chegaram aos 60 golos na competição (média de 2,72 por desafio), 29 dos quais apontados sob a liderança técnica de Bruno Lage (média de 4,1 golos por partida no seu consulado).

Bruno Lage

Recuando a 2015/16 encontrarmos um volume de golos (60) igual ao cabo de 22 jornadas do Campeonato. Porém, para detetarmos um registo superior, no Benfica, será necessário ir mais longe no passado, viajar 35 anos até à temporada 1983/84, quando as águias, então orientadas pelo sueco Sven-Göran Eriksson, obtiveram 64 golos em idêntico número de rondas, um facto, aliás, destacado pela plataforma Playmakerstats.

Numa comparação com as equipas mais concretizadoras das principais cinco ligas da Europa (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França) segundo o ranking da UEFA, o Benfica situa-se no terceiro lugar do pódio no que diz respeito à média de golos marcados por jogo (2,72), sendo apenas superado pelo Manchester City (2,72) e pelo PSG (3). Para trás ficam Barcelona (2,54), Borússia Dortmund (2,45) e Juventus (2,16).

Bruno Lage

TOP 5 LIGAS UEFA + PORTUGAL

EQUIPA MÉDIA GOLOS POR JOGO TOTAL GOLOS/JOGOS
PSG (França) 3 69/23
Manchester City (Inglaterra) 2,74 74/27
Benfica (Portugal) 2,72 60/22
Barcelona (Espanha) 2,54 61/24
Borússia Dortmund (Alemanha) 2,45 54/22
Juventus (Itália) 2,16 52/24

 

Texto: João Sanches

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar