Atletismo

05 agosto 2021, 05h29

Pedro Pichardo

Medalha de ouro e recorde nacional para Pedro Pichardo e para Portugal nos Jogos Olímpicos 2020! No Estádio Olímpico de Tóquio, o atleta português do Sport Lisboa e Benfica venceu o concurso do triplo salto, com a marca de 17,98 metros, na madrugada desta quinta-feira, 5 de agosto.

O domínio do luso foi tão avassalador que, com o resultado alcançado no primeiro e segundo saltos, conquistaria, desde logo, o lugar mais alto do pódio: 17,61 metros. Ainda assim, Pichardo queria mais e no terceiro salto da prova conseguiu 17,98 metros, fixando um novo recorde nacional, e alcançando a segunda melhor marca de sempre no certame só atrás do recorde olímpico de Kenny Harrison (18,09 metros).

Pedro Pichardo

Pichardo partia, desta forma, destacado para os três saltos finais da especialidade, momento em que só ficam os melhores oito dos 12 participantes. Nesta fase, na tentativa de ultrapassar os 18 metros, o benfiquista arriscou tudo, mas acabou por ver averbado o nulo ao 4.º e ao 6.º salto, sendo que abdicou do seu 5.º salto no concurso.

A medalha de Pedro Pichardo é a primeira de ouro para Portugal em Tóquio e a 4.ª lusitana no certame, depois de Patrícia Mamona, Jorge Fonseca e Fernando Pimenta, o que confere o melhor resultado de sempre do País numas Olimpíadas. O triplo-saltador do Benfica é o 5.º campeão olímpico português.

Pedro Pichardo

DECLARAÇÕES À RTP

Pedro Pichardo: "Para mim, representar Portugal é um privilégio. É com medalhas e resultados que quero agradecer ao país. Naquele salto da vitória [17,98 metros] senti que levava todo o país comigo. Recebi imensas mensagens dos portugueses a dar-me apoio, nos últimos dias. Quando fiz aquele salto já me senti um pouco mais tranquilo na prova."

"Agora estou feliz, porque sou campeão olímpico, mas no momento em que saltei 17,98 metros não me sentia feliz, queria um pouco mais, queria ultrapassar a barreira dos 18 metros e ser o primeiro português a fazê-lo. Mas sou campeão olímpico, estou muito feliz!"

Pedro Pichardo

"O que tinha planeado com o meu pai, que é o meu treinador, era apontar à marca de 18,40 metros, mas durante o aquecimento comecei a sentir desconforto numa perna e tive um pouco de receio no salto, mas consegui levar a vitória para Portugal. Muito obrigado a todos pelo apoio que me têm dado. Muito obrigado aos portugueses, por tudo!"

"Os meus limites? Acho que não há. Vou continuar a trabalhar para quebrar o recorde mundial, que está nos 18,29 metros. Vou continuar a trabalhar para isso. Este título é a concretização de um sonho de miúdo, qualquer atleta quer ser campeão olímpico."

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Imagens RTP e COP/ Francisco Paraíso
Última atualização: 5 de agosto de 2021

Patrocinador Benfica Olímpico


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar