Futebol

19 novembro 2020, 13h18

Vertonghen frente a Inglaterra

Ao todo foram nove os internacionais do Sport Lisboa e Benfica que estiveram em ação pelas respetivas seleções entre 11 e 18 de novembro. Jan Vertonghen cumpriu 237 minutos em três desafios e foi o mais utilizado. Viu, ainda, a Bélgica obliterar o bilhete rumo à fase final da Liga das Nações.

Capitão dos belgas, Vertonghen foi titular nas três partidas. No particular diante da Suíça (vitória por 2-1) saiu aos 58 minutos; nas últimas duas rondas do Grupo 2 da Divisão A da Liga das Nações ajudou a Bélgica a confirmar a presença na fase final da competição. Jogou os 90 minutos no 2-0 à Inglaterra e saiu no último minuto do desafio com a Dinamarca desta quarta-feira, que redundou no triunfo por 4-2.

Otamendi

Ainda no setor defensivo, o guarda-redes Odysseas foi titular em dois jogos da Grécia, e Otamendi fez o mesmo ao serviço da Argentina. Tal como a Bélgica, os gregos também tinham um pecúlio de três partidas para realizar: um particular com Chipre e as duas derradeiras rondas da Liga das Nações, diante da Moldávia e da Eslovénia. O guarda-redes do Benfica não foi opção ante os cipriotas, mas alinhou os 90 minutos frente à Moldávia (triunfo por 0-2) e realizou os mesmos 90 minutos no nulo desta quarta-feira ante a Eslovénia.

No outro lado do Atlântico, a Argentina joga a qualificação rumo ao Campeonato do Mundo de 2022 e Otamendi tem sido sempre chamado aos trabalhos da seleção das Pampas. O central das águias somou mais 180 minutos divididos em 90 frente ao Paraguai (1-1) e mais 90 na vitória por 0-2 com Peru.

Desempenho dos internacionais

JOGADOR UTILIZAÇÃO GOLOS SELEÇÃO
Odysseas 180 minutos
(2 jogos)
- Grécia
Otamendi 180 minutos
(2 jogos)
- Argentina
Vertonghen 237 minutos
(3 jogos)
- Bélgica
Taarabt 162 minutos
(2 jogos)
- Marrocos
Everton 35 minutos
(2 jogos)
- Brasil
Waldschmidt 123 minutos
(3 jogos)
1 Alemanha
Darwin 135 minutos
(2 jogo)
1 Uruguai
Seferovic 111 minutos
(2 jogos)
- Suíça
Gonçalo Ramos 85 minutos
(3 jogos)
1 Portugal Sub-21

No meio-campo houve igualmente benfiquistas em ação pelas suas seleções. Tal como Otamendi, também Everton esteve ao serviço do Brasil nas duas jornadas de qualificação para o Mundial. A canarinha lidera a classificação e o extremo dos encarnados ajudou nas vitórias. Jogou 15 minutos no 1-0 diante da Venezuela e somou mais 20 no triunfo por 0-2 na casa do Uruguai.

A lutar pela qualificação para a CAN está Marrocos de Taarabt. O médio-centro do Benfica foi titular na dupla ronda frente à República Centro-Africana. Em Rabat, Marrocos ganhou por 4-1 e Taarabt saiu aos 84 minutos; em Douala, nova vitória, desta feita por 0-2, e o centrocampista foi substituído aos 78 minutos.

Seferovic

Na frente de ataque houve quatro jogadores do Benfica nas respetivas seleções: Seferovic (Suíça), Waldschmidt (Alemanha), Darwin (Uruguai) e Gonçalo Ramos (Sub-21 de Portugal). O suíço foi convocado tendo em vista três encontros neste round, mas o Suíça-Ucrânia, da última jornada da Liga das Nações, foi cancelado devido a vários casos positivos de COVID-19 entre os ucranianos, esperando-se ainda uma decisão definitiva da UEFA em relação a este jogo. Antes, Seferovic contabilizou 111 minutos em dois jogos: 27 minutos na derrota por 2-1 frente à Bélgica e 84 minutos no empate (1-1) com Espanha, este a contar para a 5.ª jornada do Grupo 4 da Divisão A da Liga das Nações.

Na Alemanha, Waldschmidt esteve em destaque com um golo apontado em três jogos da Mannschaft. Cumpriu os 90 minutos no particular frente à República Checa e marcou o único tento do encontro; nos desafios referentes à Liga das Nações, jogou quatro minutos no triunfo por 3-1 contra a Ucrânia, e entrou a 29 minutos do fim do duelo com Espanha que terminou em 6-0 para nuestros hermanos.

Darwin Seleção Uruguai

A participação de Darwin pelo Uruguai começou a todo o gás. O avançado entrou ao intervalo no jogo com a Colômbia e ajudou à vitória por 0-3 com um brilhante golo. Na jornada seguinte da fase de qualificação sul-americana para o Campeonato do Mundo foi titular e alinhou os 90 minutos frente ao Brasil, mas a celeste perdeu no Estádio Centenário, por 0-2.

Pelos Sub-21 de Portugal, Gonçalo Ramos jogou nos três desafios agendados e marcou um golo, ajudando a equipa das Quinas a qualificar-se para o Europeu da categoria. No 3-0 com a Bielorrússia, o avançado entrou aos 74 minutos e ainda a tempo de faturar de grande penalidade; no triunfo por 2-1 com Chipre foi lançado no início da segunda parte e no decisivo encontro com a Holanda evoluiu a partir do minuto 66 e ajudou os lusos a manterem a vantagem por 2-1 até ao fim.

Gonçalo Ramos

Depois dos compromissos das seleções, regressam os jogos dos clubes. O Benfica volta à competição neste sábado, dia 21 de novembro, às 21h15, com o embate da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal no reduto do Paredes.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: UEFA / FPF / AFA

Última atualização: 19 de novembro de 2020

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar