"/>

15 de agosto de 2020, 12h46

Pizzi: "Quero sempre dar o máximo em prol do SL Benfica"

Futebol

Médio encarnado, Melhor Jogador da Liga NOS 2019/20, em entrevista ao jornal online "Maisfutebol".

ENTREVISTA

Boas exibições, 18 golos e 14 assistências fizeram de Pizzi o Melhor Jogador da Liga NOS 2019/20, na avaliação da plataforma "Maisfutebol". O prémio foi agora entregue ao médio encarnado, que já olha para a nova temporada e para os objetivos coletivos que há para alcançar.

Ao fim de 34 jornadas, o camisola 21 das águias somou um total de 481 pontos, ficando à frente do jogador do Braga Ricardo Horta (463 pontos) e do portista Corona (456,7 pontos). Esta eleição tem em conta a avaliação dos jornalistas do "Maisfutebol", com o que dizem as estatísticas de todos os jogos.

Entrevista Pizzi - melhor marcador 2019/20

"Fazer uma boa época e sorrir no fim"

"Antes de mais quero agradecer este prémio ao 'Maisfutebol'. Estou muito feliz por isso, mas todos sabemos que a nível coletivo a época não correu da melhor maneira. A nível individual a verdade é que, estatisticamente falando, foi uma época ótima para mim. Quero sempre mais, quero sempre dar o meu máximo em prol do Sport Lisboa e Benfica e, se puder repetir, muito melhor, mas o meu objetivo e de toda a equipa é que coletivamente este ano seja melhor que o anterior. O mais importante é que estamos todos de cabeça tranquila porque demos sempre o máximo em todos os treinos e jogos. Se todos diariamente dermos o máximo, e se agora conseguirmos meter na cabeça as ideias do míster, certamente que as coisas vão melhorar. Vamos fazer uma boa época, espero eu, e que no final possamos estar todos a sorrir."

Entrevista Pizzi - melhor marcador 2019/20

"Na direita ou no meio, o mais importante é ajudar a equipa"

"O míster Jorge Jesus colocou-me a jogar no meio [no outro período em que esteve no Benfica] e o meu jogo mudou bastante, porque é mais um jogo de passe, de descobrir os meus colegas mais à frente, descobrir o espaço entre linhas. Ou seja, era eu o jogador que estava entre linhas, e agora tenho de ser eu a fazer o passe para o jogador que possa estar entre linhas. O míster também gosta muito que o jogador naquela posição conduza a bola, que ultrapasse linhas, seja em passe, seja com a bola no pé. Varia um pouco a minha maneira de jogar, mas seja na direita ou no meio, o mais importante é encaixar as ideias do treinador e fazer as coisas em prol da equipa. Seja à direita ou no meio, quero é participar, jogar e ser importante para conquistar vitórias."

Pizzi

"Gosto de ter bola e associar-me com os meus colegas em tabelas"

"Pela minha maneira de jogar e de gostar de ter a bola comigo, posso talvez sentir-me mais importante a jogar no meio, porque gosto de ter a bola, de controlar os tempos de jogo, gosto de variar o centro do jogo, do lado ao outro, associar-me com os meus colegas em tabelas… Talvez me possa sentir um pouco mais confiante no meio, mas em qualquer um dos lados acaba por ser exatamente igual. Cada treinador tem a sua ideia, a sua maneira de estar e, em qualquer sítio que jogue, o importante é contribuir da melhor maneira."

Entrevista Pizzi - melhor marcador 2019/20

"As ideias do míster Jorge Jesus são muito vincadas, defensiva e ofensivamente"

"Penso que as ideias do míster continuam muito parecidas, com um ou outro ajuste, mas, como toda a gente sabe, as ideias do míster Jorge Jesus são muito vincadas, defensiva e ofensivamente, e isso continua praticamente igual, com uma maneira muito positiva de ver o futebol, o que é muito bom para qualquer jogador. É normal que todos os treinadores ao longo de tempo vão evoluindo, quer a transmitir ideias, quer no treino e no jogo. Jogar o triplo? Já estamos habituados a que o míster tenha esse transmitir de ideias forte, com a sua personalidade, que também ela é forte. Ele acredita muito nisso, que vamos jogar muito bem, praticar um bom futebol, e nós, jogadores, e todas as pessoas que estão aqui a trabalhar diariamente connosco no Benfica, temos de estar com essas ideias na cabeça, dar sempre o máximo em prol do grupo de trabalho, e certamente que no final esperamos todos estar a conquistar títulos."

Pizzi

"Reforços entram num grupo de trabalho ótimo"

"O Helton é um guarda-redes com provas dadas no nosso Campeonato, fez uma excelente temporada no Boavista e é, sem dúvida, um jogador que nos vem ajudar, tem muita qualidade. Do que tenho visto, tenho gostado bastante. Em relação ao Gilberto e ao Pedrinho, eles vêm de um campeonato diferente, mas já vi, e já vimos todos, que têm muita qualidade e muita disponibilidade física. Estão perfeitamente alinhados com o nosso balneário, com a cultura portuguesa e certamente vão trazer muitas alegrias a nós e aos adeptos. O Everton já o tinha visto jogar no Brasil, também quando o míster estava no Flamengo eu acompanhava alguns jogos do campeonato brasileiro. É um grande jogador, muito forte no um para um, com um drible muito bom e vai ser um jogador para nos virá acrescentar ainda mais na linha da frente, no último terço, na decisão, no encarar o adversário. Vai ser um bom reforço, pode fazer a diferença, mostrou isso no Brasil. O Vertonghen toda a gente o conhece, tem muita qualidade na saída de bola, pode ser um jogador muito importante para nós em termos de balneário, pois é um jogador experiente, que já viveu muitas coisas e vai ser um ótimo reforço. Em relação ao Waldschmidt é o jogador que eu conheço menos. Tive a oportunidade de falar com o Julian [Weigl] e ele disse-me que era um ótimo jogador, e o que eu desejo é que todos eles venham acrescentar, pois vêm para um grupo de trabalho ótimo, para um clube de uma dimensão incrível."

Entrevista Pizzi - melhor marcador 2019/20

"Trabalhar muito bem para ganhar na 3.ª pré-eliminatória da Champions"

"[3.ª pré-eliminatória da Champions League] Estamos conscientes que é um jogo muito importante para nós. Vale para uma entrada na Liga dos Campeões, obviamente que a seguir temos outra eliminatória, mas para estarmos lá temos de vencer este jogo. Vale também a nível monetário para o Clube, que é sempre uma coisa bastante importante, e todos os jogadores que estão aqui e o Benfica merecem estar numa Liga dos Campeões. Vamos trabalhar muito bem até dia 15 [de setembro] para conseguirmos isso. Sabemos que só o facto de ser a uma mão já a coisa muda de cenário, mas temos de estar preparados para isso, entrar fortes, agressivos, com vontade de vencer."

Texto: Márcia Dores

Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica 

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar