29 de julho de 2019, 14h19

ICC: 3 vitórias, Onda Vermelha e Marca Benfica a colecionar pontos

Futebol

Entre jogos e vitórias na International Champions Cup, as Casas do Benfica como bastião do Benfiquismo e a Marca do Clube a chegar aos Estados Unidos da América. No final, o balanço é francamente positivo.

A vinda do Sport Lisboa e Benfica aos Estados Unidos da América extrasvasou muito para além da International Champions Cup, torneio em que a equipa de futebol venceu os três jogos que disputou. Tal como o plantel, também o troféu da Reconquista andou numa digressão pelas Casas e... a Marca marcou pontos num mercado premium como é o americano.

Entre 15 e 28 de julho houve muito Benfica nos Estados Unidos e… de costa a costa. De Lisboa, a equipa assentou na Califórnia onde se mostrou à comunidade portuguesa residente no estado. Entre o treino aberto ao público em Stanford e o jogo com o Chivas no Levi´s Stadium, ainda houve tempo para uma parceria com os San Francisco 49ers, equipa de futebol americano que, tal como as águias, entrou no restrito grupo de clubes que pertencem à ISMA.

Fiorentina-Benfica

Top 5 utilização na ICC

JOGADOR MINUTOS
Nuno Tavares 259
Seferovic 255
Ferro 242
Grimaldo 242
Rúben Dias 225

Com Luisão como embaixador, o Clube foi divulgando e fazendo crescer a Marca Benfica num mercado tão competitivo e importante como o americano. Ainda na Califórnia, Rui Costa e Luisão assistiram um jogo de basebol entre da equipa dos San Francisco Giants, com troca de camisolas e partilha de conhecimentos entre as duas glórias do Benfica e vários jogadores e treinadores dos Giants, num dia diferente e especial para ambos os emblemas.

Na costa Californiana, a comunidade portuguesa e Benfiquista está muito presente e bem enraizada. Habituados a ver ao longe os heróis, o Benfica proporcionou uma maior proximidade com a realidade do Clube, não só através do treino aberto em Stanford, como também com a visita do troféu do 37.º título de Campeão Nacional às Casas de São José, Danbury e Hartford. Em todas elas, sem exceção, foi possível ver a forma apaixonada como se vive o Benfiquismo.

Ferro

Outra costa, a mesma Mística

Sob o lema de “Obrigado, Califórnia, olá Nova Iorque”, a equipa de futebol viajou para a costa Este, mais concretamente para Nova Jérsia. O próximo jogo na International Champions Cup estava marcado com a Fiorentina e havia muita esperança depositada na comunidade lusa a viver em Newark.

Não desiludiram! Mais de 10 mil apareceram no Red Bull Arena e fizeram deste estádio um miniestádio da Luz, com um apoio incessante e ruidoso durante os 90 minutos. A tal Onda Vermelha, que tanto ajudara no 37, atravessara o Oceano Atlântico e aterrara em Nova Iorque para empurrar a equipa para a vitória ante os viola no último minuto, através de uma “bomba” de Caio Lucas.

Mas antes, um momento especial. A loja da Adidas na 5.ª Avenida recebeu vários jogadores do plantel liderado por Bruno Lage para confraternizarem com os adeptos. O evento teve lugar às 12h00, mas horas antes já a porta estava “pintada” de vermelho e branco.

Seferovic

Top 5 marcadores na ICC

JOGADOR GOLOS
Seferovic 2
Caio Lucas 1
Taarabt 1
Raul de Tomas 1
Rafa 1

Dentro do espaço, a loucura apoderou-se dos Benfiquistas, com alguns a considerarem este o melhor dia das suas vidas.

Enquanto o Clube dava cartas no relvado, a Marca Benfica chegava à NBA e logo através da amizade com um clube de topo. Os Brooklyn Nets abriram as portas do centro de treinos à comitiva encarnada e receberam de braços abertos Luisão, antigo defesa-central das águias.

Entre partilha de conhecimentos de duas modalidades tão dispares como o futebol e o basquetebol, e trocas de camisolas, a amizade foi crescendo e se solidificando. Também aqui, o Benfica soube marcar pontos!

Em Nova Iorque, o troféu não teve descanso. Marcou presença no Sport Newark e Benfica, uma das mais importantes e antigas filiais do Clube, e desceu um pouco mais a sul, a Filadélfia, a fim de visitar a Casa do Benfica na cidade do Rocky.

Paixão, euforia, História… tudo foi vivido com uma intensidade ímpar. Quem esteve presente entende e pode reafirmar o que dissera Mário Wilson numa Gala do Benfica: “Só nós sentimos assim.”

Casa do Benfica em New Bedford

Boston encerrou digressão de sonho

A cidade do estado do Massachusetts, com uma larga comunidade portuguesa, foi o último ponto do Benfica em terras do Tio Sam.

Antes da partida com o AC Milan, que encerrou a participação na International Champions Cup, o Presidente, Luís Filipe Vieira, inaugurou a Nova Imagem da Casa de New Bedford perante 400 pessoas em euforia e já sedentas do 38. Horas antes, a comitiva do Clube, ainda sem o Presidente, mostrou o troféu de Campeão no espaço do Clube em Fall River.

Fiorentina-Benfica

Top 5 assistentes na ICC

JOGADOR ASSISTÊNCIAS
Raul de Tomas 1
Caio Lucas 1
Taarabt 1
Jota 1
Chiquinho 1

Em duas semanas, a digressão mostrou 3 jogos, 3 vitórias, 7 Casas do Benfica, 1 parceria, 2 ações de charme e mais de 9000 quilómetros percorridos. Se valeu a pena? Como dizia Fernando Pessoa: “Vale sempre a pena quando a alma não é pequena.”

Texto: Marco Rebelo

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar